viagra online

http://www.newmoney.gov/newmoney/image.aspx?id=136


TLAXCALA تلاكسكالا Τλαξκάλα Тлакскала la red internacional de traductores por la diversidad lingüística le réseau international des traducteurs pour la diversité linguistique the international network of translators for linguistic diversity الشبكة العالمية للمترجمين من اجل التنويع اللغوي das internationale Übersetzernetzwerk für sprachliche Vielfalt a rede internacional de tradutores pela diversidade linguística la rete internazionale di traduttori per la diversità linguistica la xarxa internacional dels traductors per a la diversitat lingüística översättarnas internationella nätverk för språklig mångfald شبکه بین المللی مترجمین خواهان حفظ تنوع گویش το διεθνής δίκτυο των μεταφραστών για τη γλωσσική ποικιλία международная сеть переводчиков языкового разнообразия Aẓeḍḍa n yemsuqqlen i lmend n uṭṭuqqet n yilsawen dilsel çeşitlilik için uluslararası çevirmen ağı la internacia reto de tradukistoj por la lingva diverso

 16/09/2014 Tlaxcala, the international network of translators for linguistic diversity Tlaxcala's Manifesto  
English  
 ABYA YALA 
ABYA YALA / Carta de Solidariedade da CLOC - Via Campesina ao Movimento Nacional Camponês e Indígena da Argentina
Date of publication at Tlaxcala: 17/06/2011
Original: Carta de Apoyo y Solidaridad al Movimiento Nacional Campesino Indígena de Argentina
Translations available: Italiano  English 

Carta de Solidariedade da CLOC - Via Campesina ao Movimento Nacional Camponês e Indígena da Argentina

CLOC-Via Campesina

 

A Coordenação Latino Americana de Organizações do Campo, CLOC- Via Campesina, referente histórico de luta e resistência, denuncia a repressão e a criminalização da luta social que se aprofunda na Argentina e no resto do continente.Frente à ordem de prisão e mandatos de busca e apreensão contra 12 trabalhadores e trabalhadoras do Movimento Nacional Camponês Indígena da Argentina (MNCI), todos os movimentos da CLOC- Via Campesina expressam sua solidariedade, ao mesmo tempo que manifestam seu repúdio a estes atos de criminalização das lutas sociais.

 

Acreditamos no direito legítimo dos povos a lutar pelo direito à terra, à água e à soberania alimentar e resistir contra os interesses do capital transnacional e do agronegócio. Não podemos permitir que o ilegal hoje se converta em legal, permitindo que políticas de Estado ocultem através de uma aparente legalidade, a violação continua dos direitos dos povos. A perseguição e a criminalização não podem ser fundamentado com leis.
 
Na presente conjuntura, identificamos três razões para o crescimento desmedido da criminalização na América Latina:
  1. A consolidação de governos progressistas, com tendências de esquerda, modificou sensivelmente o tabuleiro geopolítico regional em um sentido contrário aos interesses imperialistas.
  2. Os movimentos sociais estão ativos. São verdadeiros atores políticos representativos da classe trabalhadora;
  3. A classe dominante teme a organização e a luta política, criando mecanismos para frear os avanços da classe trabalhadora e conter as lutas sociais.
Neste sentido, a CLOC- Via Campesina compromete-se a seguir denunciando as práticas criminosas que hoje se confrontam contra os povos originários, camponeses, afrodescendentes e os movimentos sociais, tal como consta nas pronúncias de nosso V Congresso realizado em Quito, Equador, em outubro do ano passado.
As Organizações sociais de todo o Continente organizadas na CLOC- Via Campesina:
  • - Exigimos o fim da judicialização e criminalização do protesto social e castigo aos que constroem falsas provas e acusações infundadas contra o MNCI.
  • - Denunciamos a repressão e perseguição que vive os povos organizados em todo mundo pela luta incessante por seus legítimos direitos.
  • - Confirmamos a necessidade de fortalecer espaços e processos de unidade tanto a nível local e continental.
  • - Convidamos os meios de comunicação aliados em todo mundo, que visibilizem e denunciem estes fatos.
Finalmente, fazemos um chamado a todas nossas organizações, amigos e aliados para que se somem a esta pronúncia de solidariedade, denúncia e resistência à estratégia de criminalização do capital, que busca se posicionar na agenda política e no debate público contra a luta social. Paremos esta enérgica campanha satanização dos atores e lutas sociais.
“Podem encarcerar alguns, mas na luta do povo não há grades que a detenham”

 





Courtesy of CLOC-Via Campesina
Source: http://www.cloc-viacampesina.net/es/portugues/120-noticias-em-portugues/575-carta-de-solidariedade-da-cloc-via-campesina-ao-movimento-nacional-campones-e-indigena-da-argentina
Publication date of original article: 08/06/2011
URL of this page: http://www.tlaxcala-int.org/article.asp?reference=5092

 

Tags: ArgentinaAbya YalaAmérica LatinaCLOC - Via Campesina Movimento Nacional Camponês e Indígena (MNCI)movimentos sociaislutas sociais
 

 
Print this page
Print this page
  Send this page
Send this page


 All Tlaxcala pages are protected under Copyleft.