TLAXCALA تلاكسكالا Τλαξκάλα Тлакскала la red internacional de traductores por la diversidad lingüística le réseau international des traducteurs pour la diversité linguistique the international network of translators for linguistic diversity الشبكة العالمية للمترجمين من اجل التنويع اللغوي das internationale Übersetzernetzwerk für sprachliche Vielfalt a rede internacional de tradutores pela diversidade linguística la rete internazionale di traduttori per la diversità linguistica la xarxa internacional dels traductors per a la diversitat lingüística översättarnas internationella nätverk för språklig mångfald شبکه بین المللی مترجمین خواهان حفظ تنوع گویش το διεθνής δίκτυο των μεταφραστών για τη γλωσσική ποικιλία международная сеть переводчиков языкового разнообразия Aẓeḍḍa n yemsuqqlen i lmend n uṭṭuqqet n yilsawen dilsel çeşitlilik için uluslararası çevirmen ağı

 16/01/2021 Tlaxcala, the international network of translators for linguistic diversity Tlaxcala's Manifesto  
English  
 USA & CANADA 
USA & CANADA / Recolham as meais! Pela chaminé só virá guerra!
Date of publication at Tlaxcala: 01/01/2021
Original: Christmas alert! Grab stocking, storm coming don chimney

Recolham as meais! Pela chaminé só virá guerra!

John Helmer

Translated by  Coletivo de tradutores Vila Mandinga

 

Desde o incidente do Golfo de Tonkin, dia 4/8/1964, ao largo do litoral do Vietnã, o governo dos EUA crê piamente que precisaria de mentira nova, aprovada pela maioria do Congresso dos EUA, para iniciar novas guerras. E desde então, nem o Congresso jamais duvidou, nem o resto do mundo jamais aceitou, que mentiras delirantes como aquela sempre garantiriam a Washington a desejada guerra.

Nem a verdade sobre aquele incidente – cuja descoberta, sim, demorou a ser divulgada – pôs fim à guerra. Tampouco jamais impediu que o partido da guerra iniciasse sua guerra nova da hora. A força, sim, detém ou põe fim a guerras; a verdade, nunca, nem uma coisa nem a outra.

“A Rússia está virtualmente declarando guerra aos EUA. E temos de levá-la a sério” – disse Richard Durbin, presidente da bancada do Partido Democrata no Senado dos EUA, dia 12/12, um mês depois de eleito para o quinto mandato.

Durbin referia-se a notícias saídas do governo dos EUA e noticiadas fartamente, de uma operação que teria sido conduzida pelo Serviço de Inteligência Estrangeira russo (ru. SVR) para invadir as instalações da empresa de software SolarWinds nos computadores do governo dos EUA. Única novidade nessa denúncia de suposta invasão é que não houve qualquer dano noticiado, nem baixas, nem perdas, informou a Reuters, citando “três dos funcionários que sabiam do assunto”.

O New York Times anunciou: “o vasto ataque da espionagem russa contra o governo dos EUA e empresas privadas, em andamento desde a primavera e só detectado há poucas semanas, está entre os maiores fracassos de inteligência dos tempos modernos”. Mas nem tanto, porque o jornal cuidou de acrescentar que não sabia ao certo. “O alcance dos dados roubados ainda está sendo avaliado (...). Investigadores lutavam para determinar a extensão do dano causado às forças armadas, à comunidade de inteligência e aos laboratórios nucleares afetados pelo ataque altamente sofisticado.” Isso, depois de cuidadosas investigações: “os investigadores trabalharam ao longo de toda a 2ª-feira [14/12] tentando compreender a extensão do dano.”

Durbin — nascido em 1944 de mãe ucraniana e pai irlandês – mal saíra das calças curas quando o incidente no Golfo de Tonkin foi encenado pelo governo Johnson para dar início à guerra total, por terra mar e ar contra o Vietnã do Norte e os Vietcong. Daquela data em diante, não houve guerra que não tenha contado com o voto de Durbin.

De diferente, só o modo de dizer que, sim, a guerra contra o Iraque, em outubro de 2002, parecia-lhe urgente. Quando o Senado decidia se autorizaria ou não aquela guerra para derrubar Saddam Hussein, Durbin propôs mudar algumas palavras no texto da autorização para limitar o uso da força bélica dos EUA: preferiria “contra ameaça iminente” representada pelas armas de destruição em massa do Iraque” – se existissem –, em vez de “contra ameaça continuada à segurança nacional dos EUA” representada pelo Iraque. A emenda de Durbin foi derrotada por 70 votos a 30.

 

 Leia mais





Courtesy of Bacurau
Source: http://johnhelmer.net/christmas-alert-grab-stocking-storm-coming-down-chimney/print/
Publication date of original article: 18/12/2020
URL of this page : http://www.tlaxcala-int.org/article.asp?reference=30415

 

Tags: EUA-RússiaNova Guerra FriaCiberguerras
 

 
Print this page
Print this page
Send this page
Send this page


 All Tlaxcala pages are protected under Copyleft.