TLAXCALA تلاكسكالا Τλαξκάλα Тлакскала la red internacional de traductores por la diversidad lingüística le réseau international des traducteurs pour la diversité linguistique the international network of translators for linguistic diversity الشبكة العالمية للمترجمين من اجل التنويع اللغوي das internationale Übersetzernetzwerk für sprachliche Vielfalt a rede internacional de tradutores pela diversidade linguística la rete internazionale di traduttori per la diversità linguistica la xarxa internacional dels traductors per a la diversitat lingüística översättarnas internationella nätverk för språklig mångfald شبکه بین المللی مترجمین خواهان حفظ تنوع گویش το διεθνής δίκτυο των μεταφραστών για τη γλωσσική ποικιλία международная сеть переводчиков языкового разнообразия Aẓeḍḍa n yemsuqqlen i lmend n uṭṭuqqet n yilsawen dilsel çeşitlilik için uluslararası çevirmen ağı

 29/05/2020 Tlaxcala, the international network of translators for linguistic diversity Tlaxcala's Manifesto  
English  
 AFRICA 
AFRICA / Como se combate o Covid 19 nos campos de refugiados saharauis
Date of publication at Tlaxcala: 02/04/2020
Original: How Covid 19 is fought in the Saharawi refugee camps

Como se combate o Covid 19 nos campos de refugiados saharauis

Isabel Lourenço

 

Exilados desde 1975 no deserto da Argélia, na hamada (deserto da morte) de Tindouf, o povo Saharaui tem sobrevivido às mais diversas adversidades, a bombardeamentos com Napalm e Fosforo branco, a epidemias, à fome e sede e às intempéries, e conseguiu mesmo assim desenvolver um Estado e uma sociedade que enfrenta o exílio da forma mais extrema.

Perante o COVID 19 o governo Saharaui tomou medidas imediatas como campanhas de sensibilização, cancelamento de todos os eventos que estavam previstos nos próximos meses, o encerramento das escolas e desde a semana passada o confinamento rigoroso de todos os habitantes nas suas casas/tendas e desinfecção das ruas e edifícios públicos.

Durante 45 anos e sem nada as duas centenas de milhares de saharauis nos campos construíram o seu estado, adquiriram infraestruturas, equipamentos de saúde e educação, que apesar de rudimentares e com muitas falhas conseguiram alcançar um nível excepcional no contexto em que sobrevivem.

No entanto, não têm meios significativos para tratar efectivamente possíveis pessoas contaminadas.

Os funcionários do protocolo encarregados de acolher estrangeiros de maneira rápida e eficiente organizaram o repatriamento a Oran e Argel de todos os estrangeiros que estavam em missão nos campos. Em particular, os muitos jovens que participaram no fórum da juventude nos dias 12 e 13 de Março e que infelizmente não foi cancelado a tempo, mesmo assim houve muitas pessoas que tinham agendadas missões na mesma altura que tiveram o cuidado de anular, como é o caso de Nuno Abreu, de Braga, que se ia deslocar com uma equipa para realizar uma projecto educativo:

 
“Decidimos adiar o projecto educativo e artístico que tínhamos planeado levar a cabo nos acampamentos saharauis em várias escolas e instituições, entre os dias 14 e 21 de Março, pois o risco de nos contaminar e contaminarmos o povo saharaui era elevado, e como sabemos, as condições de vida lá são duríssimas, pelo que seria injusto da nossa parte colocarmos em risco uma população que pela sua situação vive diariamente com imensos desafios a uma escala que poucos têm noção”
 

Até o momento, não há casos conhecidos de coronavírus.

As medidas preventivas que foram tomadas desde o início pela Comissão Nacional de Saúde são transmitidas e repetidas a cada hora pela televisão saharaui dos campos de refugiados, pela rádio, nos telefones e no WhatsApp.

Leia mais





Courtesy of Jornal Tornado
Source: https://www.jornaltornado.pt/how-covid-19-is-fought-in-the-saharawi-refugee-camps/
Publication date of original article: 26/03/2020
URL of this page : http://www.tlaxcala-int.org/article.asp?reference=28512

 

Tags: Covid-19RASDSaara ocidental
 

 
Print this page
Print this page
Send this page
Send this page


 All Tlaxcala pages are protected under Copyleft.